Edições

Cacela, terra de levante. Memórias da Paisagem Algarvia

Cristina Garcia

Edição da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António e do Campo Arqueológico de Mértola, 2008.

Cacela é um caso de estudo que abrange distintos Algarves: a serra, o barrocal e a orla costeira. História de um território feito de transumâncias, este livro da autoria de Cristina Garcia é uma viagem em que se cruzam os textos antigos, usos e costumes e modelos de organização do espaço, num registo de manifestações físicas do Património que representam formas de habitar em diferentes épocas e reflectem os valores de memória e singularidade do Levante Algarvio. Juntando fios dispersos, ancorado em entusiasmo, dedicação e uma longa experiência de terreno, «Cacela, terra de levante. Memórias da Paisagem Algarvia» constitui ainda uma ferramenta fundamental para a definição de programas de intervenção, de gestão patrimonial, de defesa e salvaguarda dos bens culturais. Apresentando um exaustivo catálogo dos Bens Culturais de Cacela, aqui se recolhe informação dispersa, se sistematizam dados avulsos, se reúne o resultado de novas pesquisas e recolhas.

Cacela_terra de levante

—–

Patrimónios do Nosso Brincar

Coord. Catarina Oliveira

Ed. Câmaras Municipais do Fundão, Marinha Grande, Montemor-o-Novo e Vila Real de Santo António, 2007.

Uma lata de conservas transformada em avião; pedaços de madeira e rolamentos transformados num automóvel de corridas. Era assim o mundo: feito à medida dos nossos sonhos e da nossa vontade de ser livres; vendo, procurando, descobrindo, experimentando. Este livro recupera o universo dos brinquedos da infância e foi produzido no âmbito do projecto «À Descoberta das 4 cidades». Pretende-se com este projecto, entre outros objectivos, reavivar na memória da comunidade o património ligado à infância e ao lúdico e estreitar laços de afecto com as comunidades escolares e familiares envolvidas. Uma aventura em redor dos brinquedos, dos jogos e das memórias, com paragens nas cidades, vilas e aldeias dos concelhos de Vila Real de Santo António, Montemor-o-Novo, Marinha Grande e Fundão.

Livro "Patrimónios do nosso brincar. Brinquedos e jogos das 4 cidades"

—–

 

O que comiam os nossos avós? A Alimentação no Sotavento Algarvio

Ed. CMVRSA, 2013

 

—–

Mourinhos e Mouras Encantadas em Cacela

Lendas recolhidas por Maria Emília Fernandes

Nº 1 da colecção Patrimónios

Ed. CMVRSA, 2007.

Maria Margarete Brito, nascida em 1931 na aldeia de Santa Rita, desfia memórias antigas, fala do poço do mourinho do barrete encarnado, de um almeixar cheio de figos grandes como laranjas e do modo como se transformaram em moedas de ouro; Ester Claudino, nascida em Vila Nova de Cacela no ano de 1935, recupera a história da moura encantada em serpente que vivia para as bandas do Maldonado; Eva Ladeira, nascida na Fonte Santa em 1931, fala-nos do boi encantado do Serro dos Barros e da pedra com a marca da pata do boi… Destas e outras histórias se faz este volume com lendas recolhidas por Maria Emília Fernandes entre 1998 e 2007: histórias transmitidas oralmente, falando dum tempo e de lugares que, transformados por acção do maravilhoso, se constituem como peças verdadeiras de uma imensa cartografia do imaginário popular.

—–

Por Terras de Cacela em tempos que já lá vão

Maria Emília Fernandes e Maria do Natal Fernandes

Nº 2 da colecção Patrimónios

Ed. CMVRSA, 2007.

O registo de memórias é, no presente livro, o ponto de partida para o conhecimento de tradições do território de Cacela e de vivências comuns ao Algarve Rural. Aqui se identificam e descrevem enquanto registos de uma memória colectiva – tradições e memórias transmitidas oralmente e que fazem parte de um importante património imaterial, num processo de recuperação de práticas e vivências passadas. Em alguns casos, coisas tão próximas de nós e simultaneamente tão distantes e já ausentes: as arredoiças da Mata de Santa Rita no dia de Santa Maria; os contratos da Páscoa; os bailes de Vila Nova de Cacela com os pipis da tabela procurando impressionar as meninas e as mamãs das meninas fazendo chocalhar nas algibeiras as moedas de tostão…

—–

Contributos para a construção da história local Caderno escolar nº1

Hugo Cavaco

Nº 3 da colecção Patrimónios.

Ed. CMVRSA, 2008.

Nas palavras do autor “As micro-histórias deverão ser consideradas parcelas de uma História maior,estrutural, mas, sem elas, tal como sem vasos capilares não existiria circulação sanguínea, também o acontecimento histórico ocorrido num pequeno/grande burgo ficaria por contar. (…) Sem grandes artifícios linguísticos (para que todos possamos entender-nos), esforçar-nos-emos por trazer à ribalta assuntos diversos que nos esclareçam sobre uma Vila Real que já não existe, mas cujos habitantes de hoje são herdeiros legítimos dessa mesma herança.” São temas deste 1º caderno escolar: Lazareto de Vila Real de Santo António; história de Monte Gordo; Casino da Manta Rota; e Escola de Hotelaria e Turismo em Vila Real de Santo António.

—–

Contributos para a Construção da História Local – Caderno escolar nº2

Hugo Cavaco

Nº 4 da colecção Patrimónios

Ed. CMVRSA, 2010.

Este novo Caderno Escolar, o nº 2, procura, nas palavras do autor “adicionar mais uma pedra para a composição do “puzzle”, que é como quem diz, aportar mais uma achega no sentido de melhor entendermos o “tabuleiro da história vila-realense. Desta vez “saltámos” o Estreito de Gibraltar, “comprometemos” a República com os Feriados Municipais, “fomos ouvir” as badaladas de outros relógios públicos (sobretudo em dias de tempo Levante), e aproveitámos para “visitar Feiras e Mercados do Concelho.”

—–

Cacela e o seu poeta Ibn Darraj al-Qastalli na história e literatura do al-andalus

Ahmed Tahiri

Ed. CMVRSA e Fundação Al-Idrisi, 2009

Importante figura da cultura hispano-árabe, o poeta Ibn Darraj nasceu em Cacela no sec. X. Descendente da família berbere que controlava então o hisn (fortificação rural) de Cacela, foi um importante poeta da corte e secretário da chancelaria do Califado de Córdova que chegou a estar ao serviço do conhecido governador Almansor. Considerado o maior poeta do seu tempo, Ibn Darraj é um exemplo da enorme pujança da produção poética do al-Andalus e em concreto no Gharb al-Andalus. Muito estimado pelos seus contemporâneos, deixou uma vasta obra poética, que podemos agora apreciar nesta obra.

A investigação que resultou no presente livro, baseada na extensa consulta das fontes árabes antigas, com o pretexto de conhecermos melhor a biografia de um poeta, leva-nos ainda ao cerne da História de Cacela, ou Qastalla. Por aí, e muitos outros caminhos, nos leva esta investigação conduzida por Ahmed Tahiri. Desde os aspectos etimológicos às questões relacionadas com a sua formação e origens em redor do século XI; desde os aspectos relativos à sua evolução ao longo do tempo – de alcaria a medina – até à investigação e inventariação das personagens ilustres desse aglomerado que foi então, um lugar de singular importância no contexto do al-Andalus.

Ibn Darraj (1)

 

—–

Actas do congresso “Itinerários e Reinos. Uma Descoberta do Mundo. O Gharb Al-Andalus na Obra do Geógrafo Al-Idrisi”

Ed. CMVRSA e Fundação Al-Idrisi, 2011.

O livro reúne cerca de duas dezenas de conferências e comunicações da autoria de especialistas de países europeus e do mundo árabe das duas margens do Mediterrâneo, que no mês de Maio de 2008 se juntaram em Viça Real de Santo António. O Congresso propôs-se realizar uma análise do legado do grande geógrafo árabe do sec. XII Al-Idrisi (1100-1165).

SONY DSC

 

—–

Poemas de Adolfo C. Gago

Ed. CMVRSA, 2011.

Adolfo C. Gago nasceu em Cacela Velha em meados de 1900 onde viveu grande parte da sua vida, pautada pelo abandono e incompreensão das gentes do seu meio e pela pobreza. Artífice pintor, como se chamava a si próprio, pintou centenas de quadros. Dos seis livros que escreveu em poesia e prosa existem apenas dois registados na Biblioteca Nacional, ambos edição do autor – “Lágrimas de Luz” e “Sob o Império da Verdade” – aqui reeditados (fac-simile), com introdução de Teresa Patrício que procura decifrar uma parte do mistério deste artista, um homem que sempre se confrontou, assumindo excessos, com a angústia da «natureza desumana» dos seus semelhantes.

Livro de poemas de Adolfo C. Gago

Livro de poemas de Adolfo C. Gago

—–

Brochura sobre a história de Cacela

Está disponível ao público um novo material de divulgação sobre Cacela. Uma história com muitos séculos contada aqui a partir do legado cultural dos seus protagonistas: mercadores e piratas, pescadores e mariscadores, poetas e viajantes, mestres e pedreiros, mouros e cristãos, artífices e agricultores.

Brochura de Cacela - Paisagem de geometrias humanas

Brochura de Cacela – Paisagem de geometrias humanas

—–

Revista VRSA

Ed. CMVRSA

Nº1 – 2008

Nº2 – 2010

VRSA é uma revista sobre cultura, património e ambiente, que pretende criar um suporte dinâmico e atractivo para uma divulgação ampla da dinâmica cultural e dos valores patrimoniais e paisagísticos do território local, dirigido à população local e visitantes do município de Vila Real de Santo António.

Revista VRSA, nº2 (2010)

Revista VRSA, nº2 (2010)

Revista VRSA, nº1 (2008)

Revista VRSA, nº1 (2008)

—–

“Bicharada & Ervas das 4 cidades” 

Ed. Câmaras Municipais de Vila Real de Santo António, Montemor-o-Novo, Marinha Grande e Fundão, 2015

paratestarcor

“Bicharada & Ervas das 4 cidades” é o nome do livro editado pelas 4 cidades irmãs de Vila Real de Santo António, Montemor-o-Novo, Marinha Grande e Fundão. O livro aparece na recta final da acção educativa “Bicharada, ervas & Companhia. À descoberta da fauna e flora das 4 cidades”, que foi dinamizada entre 2010 e 2014 no âmbito do projecto “À Descoberta das 4 cidades”.

Os alunos envolvidos ao longo de 3 anos: identificaram no concelho áreas naturais protegidas de interesse ambiental, e pesquisaram sobre a sua fauna e flora; registaram práticas, saberes-fazeres, crenças e expressões orais resultantes das relações entre o homem e a natureza; desenvolveram dinâmicas de exploração da natureza e pequenos projetos experimentais (herbários, viveiros, hortas); e exploraram a criatividade e a expressão artística no tratamento dos conteúdos recolhidos.

Este livro, concebido a partir da pesquisa desenvolvida nas escolas, propõe uma viagem ao universo dos animais e plantas, na sua dimensão natural, cultural e artística. No primeiro capítulo, revisitam-se as actividades desenvolvidas ao longo do projecto. No segundo capítulo, ilustrado com desenhos e esculturas das crianças, propõe-se uma descoberta das espécies mais significativas da fauna e flora das 4 cidades. Quase uma centena de animais e plantas é apresentada na primeira pessoa, discorrendo sobre suas caraterísticas físicas, habitats, reprodução e curiosidades associadas. No terceiro capítulo exploram-se as antigas relações entre o homem e a natureza materializadas em usos, saberes-fazeres, tradições orais e crenças. Por último, propõem-se experiências educativas e boas práticas: explorar a natureza; semear, plantar e colher; e fazer arte com a natureza.

pp2021bpp9495b

ppbrinquedos2pp156157

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s