Cacela Velha acolhe nesta época natalícia ESPREITA-ME! Uma mostra de artesanato que convida 3 artesãos/produtores locais, a cada 3 dias, de forma rotativa, a exporem e venderem os seus produtos. Decorre entre os dias  7 a 22 de Dezembro, das 10h30 às 16h30 na Casa do Pároco e/ou envolvente, dependendo das condições climatéricas.

Espreita-me! é uma iniciativa do CIIPC/CMVRSA e da ADRIP e pretende, no contexto actual que vivemos e, na impossibilidade de se realizarem os habituais mercadinhos sazonais em Cacela Velha, valorizar os artesãos e produtores locais de Vila Real de Santo António e de concelhos vizinhos. Pretende também dar ao visitante e público em geral a possibilidade de, neste Natal, oferecerem presentes artesanais únicos.

Visite-nos!

CALENDÁRIO

7 a 9 Dezembro – Empreita (Ana Maria Afonso); Frutos secos (Maria Aldina); costura e crochet (Martinha Fernandes)

10 a 12 Dezembro – Pinturas e esculturas em madeira (Casa dos Restauros); crochet (Helena Brito)

13 a 15 Dezembro – Cerâmica e azulejo (Annette Kalle); Cestaria em cana (Diamantino Romeirinha); Cremes e sabonetes naturais (Árvore do Sabão)

17 a 19 Dezembro – Cosmética artesanal (Eliqxir); artesanato em pedra do barrocal algarvio (Tavira em Pedras); produtos alimentares ligados ao pomar de sequeiro (Rosália Campos)

20 a 22 Dezembro – Brinquedos em madeira (Nuno João); costura criativa (Sandra Silva); sal e flor de sal (Terras de Sal)

A iniciativa realiza-se com cumprimento das normas de controlo e segurança definidas pela DGS no âmbito da pandemia de COVID 19.

Continuar a ler

O Tomilho nº 30

Já saiu um novo Tomilho!

O Tomilho é o boletim do CIIPC, com edição bimensal, no qual se dá conhecimento das nossas actividades, mas onde se dá também voz à população publicando fotografias antigas e registando memórias, saberes-fazeres, tradições festivas, receitas e objectos. Um instrumento valioso que vem garantindo um envolvimento da população local no trabalho que desenvolvemos.

Neste número o destaque vai para um antigo moinho de água na Ribeira do Rio Seco, na serra, próximo da Corte António Martins. Damos a conhecer este moinho (que permaneceu inédito na bibliografia sobre a história e património da região), destacando a importância dos moinhos na economia rural algarvia e, em particular, na freguesia de Cacela. Contamos ainda a história do moinho a partir de memórias orais dos descendentes da Família Fernandes Neto, do Monte das Sesmarias dos Netos, de onde saíram as 4 gerações de moleiros que aí trabalharam um século.

Boas leituras.

Consulte a versão em PDF.

CICLO DE CONCERTOS CLÁSSICA EM CACELA REGRESSA EM OUTUBRO

Transmissão em directo através do facebook Clássica em Cacela https://www.facebook.com/classicaemcacela

O ciclo de concertos Clássica em Cacela recebe o jovem pianista Vasco Dantas para um recital no dia 14 de Outubro às 21:30h, no Club Farense em Faro, com transmissão em directo da página do facebook do Clássica em Cacela.

Esta 9ª edição não vai ter lugar em Cacela Velha, mas sim em Faro. Uma mudança excepcional que se deve ao facto de a Câmara Municipal de Vila Real de Santo António ter decretado recentemente o cancelamento de todos os eventos culturais e desportivos devido ao aumento súbito de novos casos covid-19 no município. A direcção artística deste ciclo é da competência de Teresa Matias, no entanto, a edição deste ano está, a título excepcional, a cargo da violoncelista Isabel Vaz.

O pianista internacional Vasco Dantas, que já conta com mais de 50 prémios e um debut no Carnegie Hall, Nova Iorque, em Novembro de 2019, vai apresentar em recital o seu novo CD “Poetic Scenes”. O tema deste programa é o ‘Belcanto’ num instrumento percutido (de cordas percutidas – o piano), e o seu conteúdo recai sobre obras para piano com inspiração vocal, especificamente fados para piano de três compositores portugueses (Alexandre Rey Colaço, Óscar da Silva e Eduardo Burnay), e Lieder (canções) de R. Schumann, transcritas para piano solo pelo compositor alemão, Carl Reinecke, as quais nunca foram publicadas e que são praticamente desconhecidas do mundo musical.

O preço dos bilhetes é 8€ e para sócios 5 €. Reservas através de classicaemcacela@gmail.com. Todas as normas de segurança da DGS serão observadas. É obrigatório o uso de máscara e o distanciamento físico.

Esta edição do Clássica em Cacela conta com o apoio da Direcção Regional de Cultura do Algarve e da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António.

O Tomilho nº 29

Já saiu um novo Tomilho!

O Tomilho é o boletim do CIIPC, com edição bimensal, no qual se dá conhecimento das nossas actividades, mas onde se dá também voz à população publicando fotografias antigas e registando memórias, saberes-fazeres, tradições festivas, receitas e objectos. Um instrumento valioso que vem garantindo um envolvimento da população local no trabalho que desenvolvemos.

Neste número o destaque vai para Cacela Velha. Conheça a antiga vila de Cacela e transformações no espaço público, habitações e população entre finais do séc. XIX e meados do XX. Destaque também para a personagem de José Gil Cardeira, cujos restos mortais repousam no Antigo Cemitério de Cacela, e a lenda da cobra.

Boas leituras.

Consulte a versão em PDF.

Tomilho nº 29

Visita – Jogo O POMAR TRADICIONAL DE SEQUEIRO TROCADO POR MIÚDOS

Visita – Jogo

O POMAR TRADICIONAL DE SEQUEIRO TROCADO POR MIÚDOS

Vem descobrir a importância da alfarrobeira, amendoeira, figueira e oliveira na paisagem e no tecido sócio-económico do Algarve

Várzea de Cacela Velha, 26 de Setembro

Das 17h30 às 19h30

Com CIIP Cacela, projecto Várzea de Cacela e Associação In Loco

Para público em geral e famílias

O Município de Vila Real de Santo António volta a associar-se às Jornadas Europeias do Património 2020, este ano com o tema Património e Educação.

A proposta para o dia 26 de Setembro, Sábado, será uma Visita – Jogo “O POMAR TRADICIONAL DE SEQUEIRO TROCADO POR MIÚDOS” onde convidamos os participantes a descobrir a importância da alfarrobeira, amendoeira, figueira e oliveira na paisagem e no tecido sócio-económico do Algarve

Figueiras, amendoeiras, alfarrobeiras e oliveiras constituem o tradicional pomar de sequeiro que se assume como elemento identificador da paisagem cultural algarvia. Na sua complexa simplicidade, e adaptado às condições de solo e clima do Barrocal algarvio, o pomar de sequeiro garantiu durante séculos a valorização da paisagem e dos recursos naturais e assegurou o sustento das famílias que dele se ocupavam

Vamos ao longo de um percurso na várzea de Cacela Velha, e através de um jogo, conhecer as árvores que caracterizam o pomar de sequeiro, os seus frutos, sua conservação, utilizações e importância histórica na economia da região.

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela/CMVRSA

281952600; ciipcacela@gmail.com

A iniciativa realiza-se com cumprimento das normas de controlo e segurança definidas pela DGS no âmbito da pandemia de COVID 19.

Nº limitado de vagas (máx. 12 pessoas). A actividade será realizada ao ar livre. Uso de máscara obrigatório. Desinfecção de mãos no início da actividade.

MERCADINHO DE OUTONO EM CACELA VELHA

Inscrições abertas até 17 de Setembro

Cacela Velha prepara-se para receber, no próximo dia 27 de Setembro (Domingo), mais um Mercadinho de Outono. Artesanato tradicional (empreita, cestaria, latoaria, cerâmica, trapologia…) e novas criações; produtos alimentares da região como o mel, pão, bolos, compotas, licores; flores; cremes e sabonetes naturais; brinquedos artesanais; livros e música marcam mais este Mercadinho.

A iniciativa realiza-se em cumprimento das normas de controlo e segurança definidas pela DGS no âmbito da pandemia de COVID 19.

Nesto contexto, não se realizará a habitual venda de velharias e produtos em segunda-mão, bem como de petiscos e reduzir-se-ão os participantes para cerca de metade no sentido de aumentar a distância de segurança entre bancadas.

Se estiver interessado em participar descarregue o documento com regras obrigatórias a adoptar pelos artesãos e produtores alimentares participantes no Mercadinho de Cacela Velha, retirado do “Plano de contingência para o Coronavírus relativo às Mostras de artesanato/Feiras de Velharias para o Verão de 2020”, da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António e a respectiva ficha de inscrição – artesanato e produtos alimentares – documentos que se encontram disponíveis em https://ciipcacela.wordpress.com/. A ficha deve ser preenchida e reencaminhada até ao dia 17 de Setembro para os emails abaixo indicados. As fichas de inscrição devem vir acompanhadas de fotografias dos produtos que serão apreciadas no processo de selecção.

Consulte também o documento com as regras de participação nos Mercadinhos de Cacela em https://ciipcacela.wordpress.com/.

Participe e divulgue!

Organização

CMVRSA/ CIIPC – Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Contactos: 281 952 600

ciipcacela@gmail.com

https://ciipcacela.wordpress.com/

ADRIP – Associação de Defesa, Reabilitação, Investigação e Promoção do Património Natural e Cultural de Cacela

adrip.cacela@gmail.com

www.adripcacela.blogspot.com

 

Fichas de Inscrição e Regras

Ficha de inscrição_Artesanato_Outono_2020

Ficha de inscrição_Prod_alimentares_Outono_2020

Regras Mercados_Covid 19

Regras Mercadinhos Cacela_Setembro2015

O Tomilho nº 28

Já saiu o novo Tomilho.

Tomilho nº 28

O Tomilho é o boletim do CIIPC, com edição bimensal, no qual se dá conhecimento das nossas actividades, mas onde se dá também voz à população publicando fotografias antigas e registando memórias, saberes-fazeres, tradições festivas, receitas e objectos. Um instrumento valioso que vem garantindo um envolvimento da população local no trabalho que desenvolvemos.

Consulte a versão em PDF.

Tomilho nº 28

O TOMILHO nº 27

Já saiu um novo número do Tomilho.

Tomilho nº 27

O Tomilho é o boletim do CIIPC, com edição bimensal, no qual se dá conhecimento das nossas actividades, mas onde se dá também voz à população publicando fotografias antigas e registando memórias, saberes-fazeres, tradições festivas, receitas e objectos. Um instrumento valioso que vem garantindo um envolvimento da população local no trabalho que desenvolvemos.

Consulte a versão em PDF.

Tomilho nº 27

 

Resultados – Concurso de quadras “Maios na aldeia de Santa Rita”

Já foram seleccionados os participantes com os melhores conjuntos de quadras para os Maios na aldeia de Santa Rita. Este concurso, uma iniciativa da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, organizada pelo Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela, teve por objectivo estimular a produção de quadras para os Maios em Santa Rita, uma antiga tradição festiva, com muita expressão no Algarve, com que se assinala no dia 1 de Maio o esplendor da Primavera.

O júri, composto por 3 elementos (representante da CMVRSA – Miguel Godinho; poeta da região – José Carlos Barros; e representante da população da aldeia de Santa Rita – Maria Emília Fernandes) fez a sua avaliação das dezenas de quadras a concurso (remetidas por 13 participantes) durante a semana passada, e decidiu premiar os seguintes participantes pela criação dos melhores conjuntos de quadras:

1º Lugar – Manuel Calado, residente em Rio de Moinhos, Borba

2º Lugar – Maria do Rosário Cavaco Afonso, residente em Santo Estevão, Tavira

3º Lugar – José Gregório de Freitas Trindade, natural da Conceição de Tavira, residente em Portimão

 Os premiados receberão:

1º Cabaz com produtos locais (alimentares e artesanais)

2º Refeição para duas pessoas na Casa de Pasto “Fernanda e Campinas” na Corte António Martins

3º Publicações sobre a história e património de Vila Real de Santo António

Este ano, mesmo sem Maios na rua, fruto do surto de COVID-19 e do Estado de Emergência, as quadras recebidas ajudarão a assinalar esta festa tão especial para a região e para a aldeia de Santa Rita.

Agradece-se a participação de todos e esperamos poder encontrar-nos para o ano em Santa Rita para mais uma edição dos “Maios”, onde as quadras recebidas darão mote a muitas das cenas na aldeia.

Quadras vencedoras

Prolongamento do prazo para entrega de quadras para o “Concurso de quadras para os Maios na aldeia de Santa Rita” – até 13 de Abril

 

Prolongamento do prazo para entrega de quadras para o “Concurso de quadras para os Maios na aldeia de Santa Rita” – até 13 de Abril.
Atendendo às especificidades do período que vivemos, decidiu a organização prolongar o prazo de entrega das quadras até logo depois da Páscoa.
Pode assim, durantes estes dias em que nos recolhemos em casa, continuar a exercitar a criatividade e a veia poética criando quadras para os Maios na aldeia de Santa Rita.
Sendo ainda incerta a realização desta festividade cíclica nesta peculiar Primavera do ano de 2020, continua forte o desejo de constituir um corpus de quadras para a criação de cenas com os Maios nos anos vindouros.
Sugere-se, neste concurso, que as quadras se enquadrem no tema profissões/ actividades tradicionais.
Se gosta de fazer quadras, se sabe versejar, se tem o gosto de brincar com rimas, participe!
Podem participar todas as pessoas individuais e colectivas (associações, escolas, lares,…) independentemente do género, idade, naturalidade e lugar de residência.
O concurso, uma iniciativa da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, organizada pelo Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela, está agora aberto até ao dia 13 de Abril.
Consulte as normas de participação aqui:

Flyer – Maios na Aldeia de Santa Rita

Para mais informações contacte-nos: ciipcacela@gmail.com