Print

Começam no final de Junho as Oficinas de Verão, no CIIPC em Santa Rita, para crianças e jovens. Estão abertas as inscrições!

Local

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Antiga escola primária de Santa Rita

Público-alvo

Crianças e jovens, entre os 6 e os 14 anos

Horário

9h30 – 12h30

Inscrições

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Antiga Escola Primária de Santa Rita

Tel. 281 952600; ciipcacela@gmail.com

https://ciipcacela.wordpress.com

Vagas limitadas. Inscreva-se com antecedência. Participação gratuita

Organização

Câmara Municipal de Vila Real de Santo António / Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

 

 

Anúncios

Continuar a ler

LIVRO “De boca a orelha”. Descobrir o património oral das 4 cidades em 365 dias

Livro_capa

“De boca a orelha. 365 Tesouros do Património Oral das 4 Cidades” é o nome do livro recentemente editado pelas 4 cidades irmãs de Vila Real de Santo António, Montemor-o-Novo, Marinha Grande e Fundão. O livro, cuja coordenação editorial esteve a cargo do CIIP Cacela, vai ser apresentado ao público e entregue às turmas envolvidas no projecto, em Vila Real de Santo António, no próximo dia 15 de Junho, pelas 10h00 na Biblioteca Municipal Vicente Campinas.

O livro assinala o culminar da acção educativa “DE BOCA A ORELHA” dinamizada entre 2014 e 2017 no âmbito do projecto “À Descoberta das 4 cidades”. Nos 4 municípios participam nesta acção educativa 8 turmas do 1º ciclo (duas do concelho de Vila Real de Santo António) num universo de cerca de 120 alunos que ao longo de três anos embarcaram numa viagem pelo património oral, em busca de contos, lendas, provérbios, adivinhas, lengalengas e trava-línguas, ainda vivos num contar de boca a orelha.

O livro, concebido a partir da pesquisa desenvolvida nas escolas, pretende devolver à comunidade todo o percurso e recolhas realizadas nas 4 cidades. Os 365 contos, lendas, provérbios, adivinhas, lengalengas e trava-línguas que apresentamos neste livro, e que podem ser lidos à medida que percorremos o calendário ao longo do ano, foram recolhidos, pelas crianças e professores, ainda numa cadeia de transmissão oral de avós para netos, de pais para filhos, de graúdos para miúdos.

O livro propõe uma viagem no espaço pelas 4 regiões do país onde as recolhas foram feitas, mas também no tempo, percorrendo os 365 dias de um ano e mergulhando num tempo muito antigo em que este contar de boca a orelha preenchia os dias de velhos e novos, unindo gerações.

Livro_interior2

Livro_interior1

Percurso PASSOS CONTADOS “PIRATARIA E DEFESA DA COSTA NO SOTAVENTO ALGARVIO”

Pormenor do Mappa geografico do reyno do Algarve.JPG

Continuam os “Passos Contados”, passeios pedestres de interpretação da paisagem em Cacela e Vila Real de Santo António, em Junho, com o percurso:

PIRATARIA E DEFESA DA COSTA NO SOTAVENTO ALGARVIO

Com o historiador Fernando Pessanha

10 Junho (Domingo)

Ponto de encontro: 9h30 em Cacela Velha

A pirataria foi um dos grandes problemas que as populações do sotavento algarvio tiveram de enfrentar ao longo de toda a Idade Moderna. Foi no sentido de combater a actividade pirática que foram edificadas várias fortificações e baterias de artilharia ao longo do extremo Algarve oriental, nomeadamente, na costa Atlântica, voltada para Marrocos, e na foz do Guadiana, de frente para Espanha. Neste percurso pretende-se abordar a actividade da pirataria entre Cacela Velha e Vila Real de Santo António, destacando o papel da arquitectura militar e da artilharia na defesa do extremo sotavento algarvio.

Fernando Pessanha

Licenciado em Património Cultural e mestre em História do Algarve, pela Universidade do Algarve, e doutorando em Património Histórico, pela Universidade de Huelva. É Investigador associado da Associação Ibérica de História Militar, conferencista e autor de vários livros e artigos científicos publicados em Portugal, Espanha e Marrocos. Actualmente exerce funções como técnico superior de cultura no Arquivo Histórico Municipal António Rosa Mendes, em Vila Real de Santo António.

Inscrições

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela/CMVRSA

Antiga Escola Primária de Santa Rita

Tel. 281 952600 | ciipcacela@gmail.com | https://ciipcacela.wordpress.com

As participações são limitadas. Inscreva-se com antecedência, deixando o nome e contacto.

Valor de inscrição – 3€

Organização

Câmara Municipal de Vila Real de Santo António

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

MERCADINHO DE VERÃO EM CACELA VELHA

Mercadinho de Verão 2016

Inscrições abertas até 19 de Junho

Cacela Velha prepara-se para receber, no próximo dia 30 de Junho (Sábado), mais um Mercadinho de Verão. Velharias e artigos em segunda mão (discos, cd´s, livros, roupa, brinquedos, quadros,…); artesanato tradicional (empreita, cestaria, latoaria, cerâmica, trapologia…) e novas criações; produtos alimentares da região como o mel, pão, bolos, compotas, licores; flores; cremes e sabonetes naturais; brinquedos artesanais; livros e música voltam a marcar este Mercadinho.

Se estiver interessado em participar preencha a respectiva ficha de inscrição – artesanato, produtos alimentares, petiscos, ou velharias e 2ª mão – (em anexo) e reencaminhe-a até ao dia 19 de Junho para os emails abaixo indicados. Fichas de inscrição para venda de artesanato e produtos alimentares devem vir acompanhadas de fotografias dos produtos, que serão apreciadas no processo de selecção.

Participe e divulgue!

Organização

CMVRSA/ CIIPC – Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Contactos: 281 952 600

ciipcacela@gmail.com

https://ciipcacela.wordpress.com/

ADRIP – Associação de Defesa, Reabilitação, Investigação e Promoção do Património Natural e Cultural de Cacela

adrip.cacela@gmail.com

www.adripcacela.blogspot.com

Regras de participação e fichas de inscrição

Regras Mercadinhos Cacela_Setembro2015

Ficha de inscrição_Velharias_Verão 2018

Ficha de inscrição_Prod_alimentares_Verão_2018

Ficha de inscrição_Petiscos_Verão_2018

Ficha de inscrição_Artesanato_Verão_2018

 

Exposição “Profissões Antigas de Cacela”

cartaz_Exposição_Profissões Antigas Cacela_PROD02.jpg

No Algarve é ainda possível encontrar profissões que revelam uma profunda ligação ao território. No mar e na ria, pescadores com os seus barcos tradicionais e mariscadores apanhando bivalves, nos campos do barrocal e da serra, agricultores a trabalhar a terra e pastores com as suas cabras, mestres caleiros junto a antigos fornos de cal em zonas de calcário e, dispersos nos montes e aldeias, barbeiros, merceeiras, costureiras, empalhadores e cesteiros. São detentores de memórias e de antigos saberes-fazeres que conjugam um conhecimento profundo do meio natural, matérias e recursos disponíveis, dos ciclos astrais (influenciando sementeiras, colheitas, idas ao mar) com as necessidades dos seus habitantes.

Esta exposição resulta de trabalho de campo junto de 10 profissionais na zona de Cacela: agricultor, barbeiro, mestre caleiro, cesteiro, costureira, empalhador de cadeiras, merceeira, pastor, mariscador, pescador e calafate. Percursos de vida, heranças antigas, saberes, gestos e matérias que se registam para conhecer, lembrar e, quem sabe, inspirar novos caminhos…

A exposição estará patente ao longo deste ano e pode ser visitada no seguinte horário:

De segunda a sexta-feira – 9h00 – 13h00 e 14h00-17h00

OFICINA “EMPREITA COM PALMA. Como fazer uma alcofinha”

Oficina Entraçar Cana

A empreita é um dos elementos identificadores da “cultura material algarvia”, pelo aproveitamento de um elemento vegetal abundante na região – a palmeira anã (Chamaerops humilis), planta autóctone característica do Barrocal e Serra – e pelos seus usos antigos para o acondicionamento e transporte de bens, trabalhos do campo, artes da pesca ou arrumos e asseio da casa. Alcofas e balaios para acondicionar produtos agrícolas, esteiras para guardar e secar figos, vassouros para caiar ou capacheiras para dentro se moer milho para o xerém, eram alguns dos bens essenciais à vida quotidiana feitos a partir do trabalho da palma (folha da palmeira-anã).

Nesta oficina convidamo-lo a iniciar-se nas artes da empreita e aprender a fazer uma pequena alcofinha.

A oficina será orientada por Ana Maria Afonso que nasceu em 1965 no Monte das Foias, Freguesia de Vila Nova de Cacela, Concelho de Vila Real de Santo António, onde actualmente reside com a família e tem a sua pequena “oficina”. Começou cedo a trabalhar no campo, em diversas actividades, mas a empreita que aprendeu com a sua mãe Maria Antónia Neves, foi sempre um importante complemento. Desde o falecimento da mãe que se dedica apenas às artes da empreita com palma e ao crochet, confeccionando objectos que vende nos mercados da região.

Esta oficina integra a oferta cultural e educativa associada à exposição “Profissões Antigas de Cacela” que inaugura nesse mesmo dia, 19 de Maio, no CIIP Cacela pelas 18h00.

Inscrições

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Antiga Escola Primária de Santa Rita

Tel. 281 952600 | ciipcacela@gmail.com | https://ciipcacela.wordpress.com

Sujeito a inscrição prévia

Valor – 6 € – pessoa; 10 € – adulto + criança (a pagar directamente ao orientador da actividade)

Passeio Passos Contados “EM BUSCA DAS PLANTAS MEDICINAIS E SUAS APLICAÇÕES NA SAÚDE”

Mosaico Plantas Medicinais.jpg

Continuam os “Passos Contados”, passeios pedestres de interpretação da paisagem em Cacela e Vila Real de Santo António, em Maio, com o percurso:

EM BUSCA DAS PLANTAS MEDICINAIS E SUAS APLICAÇÕES NA SAÚDE

Passeio na natureza + oficina de plantas medicinais

Com o naturopata João Beles

12 Maio (Sábado)

Ponto de encontro: 15h00 em Santa Rita

As plantas medicinais são uma biblioteca viva de conhecimento sobre a nossa saúde.

Ao longo da tarde, iremos, com o naturopata João Beles, aprender qual a aplicação medicinal de cada uma das plantas que, nesta altura do ano, nascem espontaneamente nos caminhos à roda da aldeia de Santa Rita.

O percurso terá a duração de 2 horas e a oficina no CIIPC de 1 hora.

João Beles, naturopata e acupunctor inscrito na ACSS. Professor de Naturopatia do IMT – Instituto de Medicina Tradicional de Lisboa desde 2003. Autor dos livros “Naturopatia, a natureza cura a natureza”, 2011 (reeditado em 2016) e “As plantas medicinais que emagrecem”, 2014. Divulgador científico de Naturopatia em vários congressos, revistas e programas de televisão. Membro do conselho científico da revista de saúde Prevenir desde 2006. Membro do Grupo de Peritos da ACSS para as Terapêuticas não convencionais.

Informações

Os percursos realizam-se aos Sábados e Domingos, entre Abril e Outubro.

Pontos de encontro em Santa Rita no CIIPC (antiga escola primária) ou Cacela Velha (junto à cisterna), consoante o percurso.

Para os passeios diurnos deverá trazer merenda, cantil com água, calçado confortável, roupa leve, chapéu e protetor solar. Para os percursos noturnos deverá trazer roupa quente, calçado confortável e lanterna.

A organização reserva-se o direito de anular a realização de percursos caso se verifiquem condições climatéricas adversas.

Inscrições

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela/CMVRSA

Antiga Escola Primária de Santa Rita

Tel. 281 952600 | ciipcacela@gmail.com

As participações são limitadas. Inscreva-se com antecedência, deixando o nome e contacto e remetendo a ficha de inscrição em anexo.

Valor de inscrição – 3€ (passeio) + 2€ (oficina)