MAIOS NA ALDEIA DE SANTA RITA

Poster - Maios na Aldeia de Santa Rita_net.jpg

No Algarve, em muitos lugares, é tradição no primeiro dia de Maio, criarem-se os Maios ou Maias, enfeitá-los e colocá-los na rua. Estamos a falar de bonecos e bonecas representando pessoas, em tamanho natural, cheios com palha, trapos, jornais amachucados e vestidos com roupa usada. São feitos pelas populações com simplicidade e improvisação, comummente acompanhados de reproduções de animais, objectos de uso comum, encenando actividades quotidianas, com dizeres a propósito em prosa ou verso.

Bonecos, ou personagens vivas como as Maias (já menos frequentes), são reminiscências de costumes arcaicos ligados ao fim do Inverno e ao eclodir da Primavera. Assinalavam a renovação da natureza e simbolizavam o poder fecundante da vegetação que desabrocha.

Este ano em Santa Rita, em estreita colaboração com a comunidade local, voltamos a reviver esta antiga tradição festiva tão característica na região.

Uma oportunidade única para ver, à entrada da aldeia, a grande e colorida manta de rosetas de crochet que saiu das mãos dedicadas das dezenas de pessoas da comunidade que durante 3 meses se envolveram neste projecto.

Visite Santa Rita nos dias 1 e 2 de Maio!

Programa no 1 de Maio

Percurso fotográfico

Feirinha tradicional

Animação

Consulte Normas de Participação no Percurso Fotográfico aqui:

Percurso fotográfico Maios_2019_Normas Participação

Participe!

Organização

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela / Câmara Municipal de Vila Real de Santo António  com a comunidade local

Anúncios

Percurso Passos Contados “Por aqui há bicho. À descoberta da fauna em Cacela”

Mosaico fauna

POR AQUI HÁ BICHO. À DESCOBERTA DA FAUNA EM CACELA

Com o biólogo André Pinheiro

28 Abril (Domingo). Ponto de encontro: 9h30 em Santa Rita

Consegue ouvir este canto? E vê aquele rasto ali no chão? Venha esticar as pernas ao longo de um percurso repleto de biodiversidade! Este percurso explorará uma pequena parte do que a Mata da Conceição tem para oferecer – um refugo de natureza escondida nos pés da Serra do Caldeirão. Tentaremos ouvir espécies tão interessantes como o pica-pau-verde ou a toutinegra-de-cabeça-preta, enquanto que pelos caminhos procuraremos rastos de raposa-vermelha ou ouriço-cacheiro. Ao longo do percurso discutiremos o que esta paisagem tem de original e as ameaças que se vão aproximando de todos os lados.

André Pinheiro, licenciado em Biologia Aplicada, começou o seu percurso laboral aqui no Algarve, num estágio de mestrado no RIAS (Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa), onde começou uma afinidade cada vez mais notória com a fauna silvestre, nomeadamente com o grupo das aves. Daí, seguiu caminho para Cabo Verde para trabalhar na protecção de Tartarugas e, de volta a Europa, trabalhou ainda na Áustria em projectos de reintrodução de Falcão-sacre e Coruja-dos-urais. Depois ainda fez “o desvio” pela Austrália, onde trabalhou três meses com o pequeno Diamante-mandarim e regressou à Península Ibérica em 2016 para trabalhar em Espanha no controlo de mortalidade de aves em linhas eléctricas em Andaluzia e Estremadura. Em 2017 “aterra” novamente no Algarve – desta vez em Loulé – onde trabalha desde então com a Associação Almargem, a mais antiga ONG do Ambiente do Algarve, assumindo o posto de Coordenador de Educação Ambiental. Na Almargem, está responsável pela dinamização de actividades de educação ambiental com os mais jovens através do Centro Ambiental de Loulé e coordena também outros projectos, como é o caso do Festival de Observação de Aves & Actividades de Natureza de Sagres.

INFORMAÇÕES

Os percursos realizam-se aos Sábados e Domingos, entre Abril e Outubro.

Pontos de encontro em Santa Rita no CIIPC (antiga escola primária), Cacela Velha (junto à cisterna), ou Vila Real de Santo António (em frente ao Arquivo Histórico Municipal), consoante o percurso.

Para os passeios diurnos deverá trazer merenda, cantil com água, calçado confortável, roupa leve, chapéu e protector solar. Para os percursos nocturnos deverá trazer roupa quente, calçado confortável e lanterna.

A organização reserva-se o direito de anular a realização de percursos caso se verifiquem condições climatéricas adversas.

INSCRIÇÕES

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Antiga Escola Primária de Santa Rita

Tel. 281 952600 | ciipcacela@gmail.com | https://ciipcacela.wordpress.com

As participações são limitadas. Inscreva-se com antecedência, deixando o nome e contacto.

Valor de inscrição – 3€.

Organização

Câmara Municipal de Vila Real de Santo António

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

PASSOS CONTADOS 2019

Poster - Passos Contados 2019_net.jpg

Estão de volta os “Passos Contados”, passeios pedestres de interpretação da paisagem em Cacela e Vila Real de Santo António. Conheça o programa para 2019.

Nesta 13ª edição, sete passeios temáticos distribuídos entre Abril e Outubro, propõem novas experiências de interpretação e descodificação das paisagens culturais, seus valores naturais e elementos patrimoniais, no sotavento algarvio. Uma forma diferente e estimulante de conhecer o nosso património, conversando com os orientadores dos percursos e numa relação próxima com a natureza.

Este ano começamos, em Abril, com um percurso que propõe a descoberta da fauna na região com o biólogo André Pinheiro; em Maio vamos em busca das plantas medicinais e suas aplicações na saúde com o naturopata João Beles; em Junho vamos saber mais sobre o mar e a pesca nas histórias de vida e memórias das gentes do sotavento algarvio com a socióloga da alimentação Maria Manuel Valagão, a bióloga Nídia Braz e o fotógrafo Vasco Célio; em Julho daremos a conhecer os resultados da nova campanha arqueológica no Sítio do Poço Antigo e a presença de muçulmanos e cristãos na Cacela medieval com as arqueólogas Cristina Garcia e Maria João Valente; em Agosto vamos ouvir e conhecer memórias do contrabando no Baixo Guadiana com o historiador João Tomás Rodrigues; em Setembro vamos pensar sobre a biodiversidade no extremo oriental da Ria Formosa com a educadora ambiental Ana Paula Martins; terminaremos em Outubro com um percurso sobre georrecursos de Santa Rita – usos de hoje e do antigamente com o geólogo Hélder Pereira.

INFORMAÇÕES

Os percursos realizam-se aos Sábados e Domingos, entre Abril e Outubro.

Pontos de encontro em Santa Rita no CIIPC (antiga escola primária), Cacela Velha (junto à cisterna), ou Vila Real de Santo António (em frente ao Arquivo Histórico Municipal), consoante o percurso.

Para os passeios diurnos deverá trazer merenda, cantil com água, calçado confortável, roupa leve, chapéu e protetor solar. Para os percursos noturnos deverá trazer roupa quente, calçado confortável e lanterna.

A organização reserva-se o direito de anular a realização de percursos caso se verifiquem condições climatéricas adversas.

INSCRIÇÕES

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Antiga Escola Primária de Santa Rita

Tel. 281 952600 | ciipcacela@gmail.com | https://ciipcacela.wordpress.com

As participações são limitadas. Inscreva-se com antecedência, deixando o nome e contacto.

Valor de inscrição – 3€. No passeio de Maio, a oficina tem um custo acrescido de 2 €.

ORGANIZAÇÃO

Câmara Municipal de Vila Real de Santo António / Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Oficina de Páscoa “Cria vida no teu abrigo para insectos”

Poster - Oficina Pascoa Insetos_net.jpg

Com a chegada da Primavera a natureza renova-se, as plantas crescem, as flores desabrocham.

Nem sempre temos consciência da importância dos insectos para a manutenção do equilíbrio e renovação da natureza, especialmente nesta altura do ano. Estes pequenos seres (abelhas, borboletas, formigas, joaninhas, gafanhotos, besouros, libélulas,…) são fundamentais para a polinização e reprodução das flores, contribuem também para o espalhar das sementes e para o controlo de pragas.

Podemos retribuir a ajuda que os insectos dão para o equilíbrio de hortas e jardins criando-lhes um abrigo, pois nos períodos em que estão menos activos (Outono e Inverno), precisam de ter condições para se abrigarem e reproduzirem.

Nesta Oficina de Páscoa, durante a manhã do dia 17 de Abril, 4ª feira, no CIIPC em Santa Rita, vamos criar abrigos para os insectos com troncos, ramos, folhas, palhinhas, canas, pinhas, telhas, cartão enrolado… Criaremos em conjunto um abrigo no jardim do CIIPC e, no final, cada criança levará para casa um pequeno abrigo para insectos.

 Inscrições

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Antiga Escola Primária de Santa Rita

Tel. 281 952600 | ciipcacela@gmail.com | https://ciipcacela.wordpress.com

Sujeito a inscrição prévia

Valor – 7 € (a pagar directamente ao orientador da actividade)

 

 

 

 

OFICINA “VEM CRIAR UM MAIO”

Oficina Entraçar Cana

No Algarve, em muitos lugares, é tradição no primeiro dia de Maio, criarem-se os Maios ou Maias, enfeitá-los e colocá-los na rua. Estamos a falar de bonecos e bonecas representando pessoas, em tamanho natural, cheios com palha, trapos, jornais amachucados e vestidos com roupa usada. São feitos pelas populações com simplicidade e improvisação, comummente acompanhados de reproduções de animais, objetos de uso comum, encenando actividades quotidianas, com dizeres a propósito, em prosa ou verso.

Bonecos, ou personagens vivas como as Maias, já menos frequentes, são reminiscências de costumes arcaicos ligados ao fim do Inverno e ao eclodir da Primavera. Assinalam a renovação natureza e simbolizavam o poder fecundante da vegetação que desabrocha.

Nesta oficina vamos conhecer estas festividades antigas associadas ao ciclo da Primavera, criando Maios que sairão à rua em Santa Rita nos dias 1 e 2 de Maio, encenando quadras do nosso cancioneiro popular. Os participantes na oficina participarão desta forma na iniciativa “Maios na Aldeia de Santa Rita” que conta com o envolvimento dos habitantes da aldeia.

Inscrições

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Antiga Escola Primária de Santa Rita

Tel. 281 952600 | ciipcacela@gmail.com | https://ciipcacela.wordpress.com

Participação gratuita mas sujeita a inscrição prévia

MERCADINHO DA PRIMAVERA EM CACELA VELHA

Poster - Marcadinho Primavera 2019

Cacela Velha recebe, no próximo dia 7 de Abril (Domingo), mais um Mercadinho da Primavera. Velharias e artigos em segunda mão (discos, cd´s, livros, roupa, brinquedos, quadros,…); artesanato tradicional (empreita, cestaria, latoaria, cerâmica, trapologia…) e novas criações; produtos alimentares da região como o mel, pão, bolos, compotas, licores; flores; cremes e sabonetes naturais; brinquedos artesanais; livros e música marcam mais este Mercadinho.

Quem visitar a vila histórica de Cacela Velha poderá encontrar ao longo do dia música seleccionada por Dj Yacobian e animação musical nas ruas.

Na nossa área de petiscos vai poder degustar: comida vegetariana, comida portuguesa, crepes salgados e doces e doçaria….

Participe e divulgue!

Organização

CMVRSA/ CIIPC – Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Contactos: 281 952 600

ciipcacela@gmail.com

https://ciipcacela.wordpress.com/

ADRIP – Associação de Defesa, Reabilitação, Investigação e Promoção do Património Natural e Cultural de Cacela

adrip.cacela@gmail.com

www.adripcacela.blogspot.com

Oficina de Macramé

Poster - Oficina Macrame_net.jpg

O macramé é a arte manual de criar peças através da união de vários fios que se entrelaçam com os dedos e se amarram com nós. Desta forma vão-se “tecendo desenhos” e conseguem-se produzir-se peças fortes, muito criativas, que para além de decorativas também podem ser utilitárias. Painéis de parede, franjas, bainhas de toalhas, sacos, individuais, sacos são algumas das criações possíveis.

Nesta oficina de iniciação iremos aprender alguns nós básicos e vamos conseguir fazer um pequeno painel de parede para levar para casa.

Começaremos por conhecer os materiais que se utilizam para o macramé e formas de ancoragem.

Para a confecção da peça teremos que preparar a estrutura/âncora (um pequeno tronco ou cana) e fazer nós básicos. Os nós que iremos usar/aprender são: nó de montagem ou laçada inicial, nó duplo, nó de festoné, torcido, pipoca. O nó duplo e o nó de festone são fantásticos pois permitem-nos fazer muitas variações. Com eles iremos fazer, no nosso painel, uma rede (nós duplos desencontrados) e barras diagonais (festoné).

Esperamos que se divirtam.

Inscrições

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Antiga Escola Primária de Santa Rita

Tel. 281 952600 | ciipcacela@gmail.com | https://ciipcacela.wordpress.com

Sujeito a inscrição prévia

Valor – 6 € / pessoa; 10 € adulto + criança (a reverter directamente para a orientadora)

Não inclui material (fio de algodão para macramé)