OFICINA DE CARNAVAL “Máscaras criativas”

Poster - Oficina.jpg

Orientada por Paulo Moreira, Kirsteen Ruffell e Rider Serra

CIIPC, Santa Rita – Domingo, 12 de Fevereiro, 15h00 às 18h00

Crianças (a partir dos 5 anos) e famílias

As máscaras, presentes em diferentes geografias, com formas muito distintas, representaram ao longo dos séculos, seres sobrenaturais, as divindades e os antepassados.

O Carnaval, no limiar da Primavera, aparece como vestígio de remotas cerimónias de purificação e expulsão das forças malignas do Inverno com vista ao renovar da natureza. É um tempo de excesso autorizado, de transgressão, de irreverência. Através das máscaras os homens misturavam-se com deuses, demónios, animais. Hoje, os mascarados, nos bailes e desfiles de Carnaval, confiantes no anonimato, brincam, extravasando impulsos reprimidos e criticam a ordem social.

A máscara distorce, exagera, estiliza, transfigura, simplifica, imita, inverte… A máscara oculta, mas também revela.

Criar a nossa máscara é imaginar e assumir uma outra identidade: velho, monstro, animal,…

É o que vamos fazer nesta oficina: criar a nossa máscara com plásticos recolhidos nas praias, ou vindos directamente das nossas casas, e outros materiais. A imaginação será o limite!

Inscrições

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Antiga Escola Primária de Santa Rita

Tel. 281 952600 | ciipcacela@gmail.com

Sujeito a inscrição prévia – valor- 5 €

JOGO DA MEMÓRIA “PERSONAGENS E OBJECTOS MÁGICOS DOS CONTOS E LENDAS” Um material educativo para os mais novos

“Personagens e Objectos Mágicos dos Contos e Lendas” é o nome do Jogo da Memória que foi recentemente editado pelas 4 cidades irmãs de Vila Real de Santo António, Montemor-o-Novo, Marinha Grande e Fundão, e cuja concepção esteve a cargo do CIIPC/CMVRSA . O jogo foi apresentado ao público e entregue às turmas envolvidas no projecto, em Vila Real de Santo António, no dia 11 de Janeiro, na Biblioteca Municipal Vicente Campinas.

O jogo aparece no 2º ano da acção educativa “DE BOCA A ORELHA” que vem sendo dinamizada desde 2014 no âmbito do projecto “À Descoberta das 4 cidades”. Nos 4 municípios participam nesta acção educativa 8 turmas do 1º ciclo (duas do concelho de Vila Real de Santo António) num universo de cerca de 120 alunos que ao longo dos últimos dois anos iniciaram uma viagem pelo património oral, em busca de contos, lendas, provérbios, adivinhas, lengalengas e trava-línguas, ainda vivos num contar de boca a orelha. Este ano o “Concurso de desenho sobre personagens e objectos mágicos dos contos e lendas” foi o ponto de partida para a concepção do jogo.

Os 20 desenhos vencedores (das 4 cidades irmãs) e a pesquisa em torno das personagens e objectos mágicos dos contos e das lendas (velha, rei, fada, bruxa, lobisomem, moura encantada, raposa, lobisomem, carochinha, anel mágico, chave, arcas, etc) estão na base deste Jogo da Memória que acaba de sair, onde cada carta apresenta uma personagem ou objecto mágico.

O desafio do jogo é, começando com as 40 cartas todas viradas para baixo, ir encontrando os seus pares. Durante o jogo, ou no final, cada criança pode ir lendo os textos associados para ficar a conhecer melhor as personagens e objectos mágicos que povoam os contos e lendas da tradição oral portuguesa.

Nesta incursão as crianças vão descobrir personagens históricas associadas a determinados momentos e episódios da nossa história, como é o caso da Rainha Santa Isabel ou do Rei D. Dinis que povoam as lendas da Marinha Grande. Vão enfrentar bruxas, diabo, lobisomens, mouras encantadas e sereias, que povoam as lendas do sobrenatural e que inspiravam medo a miúdos e graúdos.

Um jogo que  promete muitas horas de diversão para os mais novos e será uma das portas de entrada neste universo maravilhoso do imaginário popular.

 

OFICINA DE MANDALAS DE LÃ

cartaz_oficina-mandalas_ciipc_jan17

Estes símbolos em forma circular, as Mandalas (Olhos de Deus), são artesanato têxtil originário da cultura indígena Huichol (México), que simbolizam uma prece para saúde, felicidade e prosperidade.

A arte de tecer Mandalas é um processo de introspecção, de manifestação criativa, concentração e equilíbrio. É uma meditação activa em que as cores e as formas ajudam à harmonização das nossas emoções e levam ao natural encontro com o nosso ser.

Em grupo serão partilhados momentos de criação destes lindos objetos sagrados, em comunhão e paz, com inspiração e intensão.

 

EXPOSIÇÃO “O QUE EU VEJO DA MINHA CHAMINÉ”

Cartaz_Expo Chamines_CIIPC_JAN17.jpg

Abre ao público no Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela/CMVRSA, em Santa Rita, no dia 20 de Janeiro, 6ª feira, a exposição O QUE EU VEJO DA MINHA CHAMINÉ, com direcção artística de Joana Bandeira.

A exposição resulta de um projecto da Associação Cultural e de Apoio Social de Olhão ACASO e do seu Centro Comunitário Al-Hain, no âmbito do projecto Mar de Gerações, cujo objectivo fundamental foi a valorização do património local.

Esta exposição recria as chaminés de Olhão dando-lhes uma dimensão mais contemporânea, ligando o tradicional e o moderno, o passado e o presente. Para o efeito pediu-se a 10 Olhanenses a sua visão sobre a cidade, seus costumes, tradições, cenários, estilos e cores. A sua perspectiva única e singular é transposta de forma artística para chaminé que cada um criou, com a pergunta: Se eu fosse uma chaminé o que via? O que me inspirava? Ou o que me chamaria mais a atenção?

Nasceram desta forma 10 chaminés únicas, inspiradas nas chaminés cubistas de Olhão, construídas com materiais recicláveis e técnicas de fácil aplicação. As chaminés foram elaboradas no Atelier da ACASO e cada uma transporta a visão do artista sobre a cidade.

A exposição estará patente no CIIPC, Antiga Escola Primária de Santa Rita até 28 de Fevereiro e pode ser visitada de segunda a sexta-feira no seguinte horário: 9h00 – 13h00 e 14h00 – 17h00.

Informações

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela / Câmara Municipal de Vila Real de Santo António

Tel. / Fax: 281 952600; ciipcacela@gmail.com

 

ACONTECEU NO CIIPC EM 2016

Ao longo do ano, o Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela / Câmara Municipal de Vila Real de Santo António continuou a dinamizar projectos e actividades em torno da investigação, interpretação, usufruto e educação para o património e programação cultural em Cacela Velha.

Aqui fica o balanço “ilustrado”, para que possamos recordar e pensar sobre o trabalho realizado, que é também de todos aqueles que partilharam o nosso caminho e se envolveram nas nossas actividades.

DESTAQUE

Este ano destacamos uma intensificação da relação com os habitantes Santa Rita e Cacela, através da edição regular do Tomilho, o boletim bimensal do CIIPC, no qual se dá conhecimento das nossas actividades, mas onde se dá também voz à população publicando fotografias antigas, registando memórias, saberes-fazeres, tradições festivas, receitas e objectos.

tomilho

Em paralelo procurámos alargar e diversificar os públicos das nossas actividades através da dinamização regular de oficinas temáticas para crianças, jovens, adultos, idosos, grupos com necessidades especiais e famílias (ao ritmo de pelo menos uma por mês) e da troca de saberes-fazeres com a comunidade, com que assinalámos as Jornadas Europeias do Património.

Destaque ainda para um esforço no estudo de públicos e avaliação de projectos através da aplicação de questionários, casos dos Passos Contados e Mercadinhos de Cacela Velha.

1. INVESTIGAÇÃO

Continuou o estudo das colecções de cerâmicas islâmicas de Cacela Velha exumadas do bairro islâmico do sítio do Poço Antigo e Largo da Fortaleza; e o estudo dos materiais arqueológico do túmulo megalítico de Santa Rita, em colaboração com a Universidade de Huelva.

Destaque este ano para o restauro de 6 peças de cerâmica (uma caçoila, uma panela, uma tampa de terrina, um alcatruz, um pote e um cântaro) das escavações arqueológicas no largo da Fortaleza de Cacela Velha em 2007, pela equipa de conservação e restauro do Museu Municipal em Faro no âmbito de um acordo de colaboração entre ambas as autarquias.

restauro

Restauro de cerâmicas islâmicas de Cacela Velha no Museu Municipal de Faro

O CIIPC recolheu junto da população local, inventariou e estudou peças de olaria do período contemporâneo, produzidas nas olarias de Santa Rita, com vista à concepção de uma exposição sobre a olaria em Santa Rita.

Através de uma acção de voluntariado o CIIPC contribuiu para a limpeza e manutenção do sítio arqueológico medieval do Poço Antigo em Cacela Velha, nos dias 7 e 8 de Julho.

limpeza_sitio-arqueologico_2016_1   limpeza_sitio-arqueologico_2016

Destaque ainda para uma publicação sobre faunas de invertebrados das escavações arqueológicas no Largo da Fortaleza de Cacela Velha, que ficou disponível durante o ano: Valente, M.J., Gomes, J.D., Goufa, E., & Garcia, C.T. (2015). Primeiros dados sobre as faunas de invertebrados do Largo da Fortaleza de Cacela Velha (Vila Real de Santo António, Portugal): da alimentação à caracterização ecológica. In: N. Medina Rosales (ed.), Actas del VII Encuentro de Arqueología del Suroeste Peninsular (Aroche-Serpa, 29 nov – 1 dic, 2013). Aroche: Ayuntamiento de Aroche.

2. VALORIZAÇÃO, DIVULGAÇÃO E USUFRUTO DO PATRIMÓNIO

PASSEIOS DE INTERPRETAÇÃO E VISITAS

“Passos Contados”, o ciclo de passeios pedestres, dinamizado pelo CIIPC/CMVRSA, voltou a mobilizar este ano, na sua 10ª edição, muitas dezenas de participantes, propiciando novas experiências de interpretação da paisagem e do património.

Realizaram-se 7 percursos, entre Abril e Outubro. Os passeios iniciaram em Abril com o percurso “Um olhar sobre os caminhos-de-ferro em Vila Real de Santo António” orientado pelo historiador Marco Lopes, percurso associado às celebrações do 110º aniversário da chegada do comboio a Vila Real de Santo António; continuaram em Maio com “Em busca das plantas medicinais e suas aplicações na saúde” com o naturopata João Beles; em Junho “Tradições ligadas ao pastoreio e à cabra algarvia” com o pastor Chico Gonçalves e Margarida Correia; em Julho “Personagens nocturnas  das lendas e contos da tradição oral portuguesa” com a contadora Inês Mestrinho; em Agosto “O admirável mundo dos morcegos! Morcegos à solta em Santa Rita” com a bióloga Sílvia Barreiro; em Setembro “A tradição cerâmica em Santa Rita a partir de vestígios materiais e memórias orais” com a equipa do CIIPC e habitantes locais; terminaram em Outubro com “Muros, cercas, currais, palheiros, fornos e outras construções em pedra no Algarve rural” com o arquitecto Miguel Reimão Costa.

Continuaram as visitas orientadas ao património de Cacela Velha e Santa Rita, especialmente dirigidas a grupos, mediante solicitação prévia. Destaque este ano para a visita com alunos do Curso de Património Cultural da UALG.

EXPOSIÇÕES

Acolhimento da exposição “PARA ALÉM DO BRANCO” Fotografias de Filipe da Palma. Inaugurou a 4 de Fevereiro e esteve patente no CIIPC até 15 de Março.

Acolhimento da exposição “CAIS DE EMBARQUE” – Impressões em Serigrafia e Jacto de Tinta a partir de elementos iconográficos do imaginário dos Caminhos de Ferro Portugueses, pelo Colectivo Ovelha Negra. Inaugurou no dia 19 de Março e esteve patente no CIIPC até dia 30 de Abril.

Concepção da exposição de bonecas de trapo “A ARTE DAS ALEGRIAS”. A exposição reuniu cerca de centena e meia de bonecas que resultaram do convite lançado à comunidade para construir uma boneca de trapos. Inaugurou no dia 5 de Maio (Quinta-feira da Espiga) e esteve patente no CIIPC até 30 de Agosto. 

Concepção da exposição “OLARIA EM SANTA RITA. Objectos, usos e memórias”, onde se reuniram peças produzidas nas olarias de Santa Rita e memórias dos seus usos. Patente no CIIPC de 11 de Setembro a 30 de Outubro.

Acolhimento da exposição “CANA E LUZ” de Vilma André. Inaugurou no dia 5 Novembro e esteve patente no CIIPC até 6 de Dezembro.

PRESÉPIO ALGARVIO elaborado com a comunidade de Santa Rita. No CIIPC de 9 de Dezembro a 6 de Janeiro.

Montagem da exposição “As Casas dos nossos avós”, com maquetes de casas da arquitectura tradicional de VRSA feitas por alunos do 1º ciclo do concelho, no Museu de Historia Natural em Lisboa, no âmbito Festival APROXIMA-TE!, dias 19 a 22 de Maio (organização da Spira e Câmara Municipal de Lisboa, Museu Nacional de História Natural e da Ciência e EGEAC).

Colaboração com a Biblioteca da Escola Secundária de Vila Real de Santo António, no âmbito dos seus dias abertos, com mostra de brinquedos tradicionais das 4 cidades (dias 21 e 22 de Abril).

DIAS COMEMORATIVOS

Assinalámos o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (no dia 18 de Abril), com uma GINCANA DE ADIVINHAS E JOGOS TRADICIONAIS no Parque de Lazer de Santa Rita, dia 18 de Abril. Participaram 2 turmas do 1º ciclo do concelho de Vila Real de Santo António, no âmbito da acção educativa “De boca a Orelha. À descoberta do património oral das 4 cidades”.

No âmbito das Jornadas Europeias do Património realizou-se no CIIPC, Santa Rita, no dia 24 de Setembro a troca de saberes-fazeres “EU SEI, TU SABES, NÓS FAZEMOS: Entre o tradicional e o contemporâneo”. Participaram artesãos na área da empreita, cestaria, empalhamento com tabua, crochet, macramé, gravura com materiais da natureza, tecelagem, brinquedos antigos, origami, mandalas e olhos de deus, e muitas dezenas de visitantes desejando aprender estas artes.

CONFERÊNCIAS, SEMINÁRIOS

 O Centro de Informação da Casa do Pároco, em Cacela Velha, acolheu a conferência “A população de Cacela na época medieval após a conquista do Reino do Algarve” com Cristina Garcia, no dia 27 Fevereiro. Foram apresentados os resultados de projecto de investigação recentemente concluído.

conferencia-cg

Participação em seminários e conferências com apresentação de comunicações

Apresentação da comunicação MUSEUS DO ALGARVE E PAISAGENS CULTURAIS. Desafios e preocupações nas áreas da investigação, protecção e valorização” por Catarina Oliveira em representação da Rede de Museus do Algarve no Seminário “Paisagens Culturais e Dieta Mediterrânica”, organizado pelo Museu Municipal de Tavira/CM de Tavira, em Tavira, no dia 18 de Maio, Dia Internacional dos Museus.

Apresentação da comunicação “DO SUL, DE UM TERRITÓRIO RURAL, A PARTIR DE UMA AUTARQUIA: Educação patrimonial com todos, para todos” por Catarina Oliveira sobre o trabalho desenvolvido pelo CIIPC na área da Educação Patrimonial, na Conferência Internacional de Educação Patrimonial, no dia 20 de Maio, no Museu de História Natural, em Lisboa.

Apresentação da comunicação “QUE TERRITÓRIO É ESTE QUE HABITAMOS? Experiências de mediação cultural a partir do território em Cacela” por Catarina Oliveira no Seminário “Mediação Cultural. Uma ferramenta para activar a cidadania”, realizado em Loulé, no dia 23 de Maio, organizado pelo Museu de Loulé.

3. EDUCAÇÃO PARA O PATRIMÓNIO

PROJECTOS EDUCATIVOS

Continua a dinamização da acção educativa “DE BOCA A ORELHA. Contos, lendas, provérbios, adivinhas, lengalengas… À descoberta do património oral das 4 cidades” no âmbito do Projecto “À Descoberta das 4 Cidades” (2014 e 2017). Destacamos:

. Dinamização de Sessão de Provérbios com a Associação Internacional de Paremiologia com as turmas de Vila Real de Santo António (EB1 Manuel Cabanas e EB1 Monte Gordo – 29 Fevereiro)

. Apresentações sobre personagens dos contos e lendas às turmas de Vila Real de Santo António (EB1 Manuel Cabanas e EB1 Monte Gordo – 15 de Março)

. Sessão de recolha de contos na Casa do Avô de Monte Gordo com turma do 4º ano da EB1 de Monte Gordo (8 Junho).

. Lançamento de concurso de desenho sobre personagens e objectos mágicos dos contos e lendas dirigido aos alunos das turmas envolvidas no projecto, com vista à edição de um Jogo de Memória.

. Concepção e edição do jogo de memória “Personagens e Objectos Mágicos dos Contos e Lendas” pelas 4 cidades irmãs de Vila Real de Santo António, Montemor-o-Novo, Marinha Grande e Fundão. Lançamento oficial em VRSA agendado para 11 de Janeiro de 2017 na Biblioteca Municipal de VRSA.

Iniciou o Projecto educativo “FESTIVIDADES CÍCLICAS. Descobrindo as tradições festivas ao longo do ano” a dinamizar com as escolas de Vila Real de Santo António nos anos lectivos 2016/17 e 2017/18. O projecto foi apresentado aos agrupamentos e professores do 1º e 2º ciclo e a sua dinamização junto dos alunos (12 turmas envolvidas) arranca em Janeiro de 2017.

faixa-proj_educativo

OFICINAS E ACTIVIDADES EDUCATIVAS

Dinamizámos oficinas educativas e artísticas ao longo do ano, umas relacionadas com as diversas exposições patentes no CIIPC, outras com momentos importantes no ciclo anual:

 Oficina criativa “Platibandas algarvias” com Joana Bandeira. Para miúdos e graúdos, no dia 28 Fevereiro

Oficina “Para além da cor” com os Arquitectos José Lima & Marta Santos. Para adultos e crianças no dia 13 de Março

Oficina de páscoa “Flautas e apitos em cana e bambú” com o artesão Luís Vale. Para crianças dos 6 aos 15 anos, no dia 22 Março

Oficina “Vamos construir um diário gráfico” com Ovelha Negra_Colectivo. Para miúdos e graúdos, no dia 9 de Abril

Oficina de coroas de flores inspiradas nas Maias e na chegada da Primavera com Joana Bandeira. Para miúdos e graúdos, no dia 30 de Abril 

Oficina de bonecas de trapo com Joana Bandeira. Para miúdos e graúdos, no dia 15 de Maio

Oficina “Entrançar a cana: cestos e outras experiências” com o cesteiro Diamantino Romeirinha. Para miúdos (a partir dos 6 anos) e graúdos, no dia 12 de Novembro

No Verão durante as férias, tiveram lugar no CIIPC diversas oficinas para público infanto-juvenil

23 de Junho (Quinta-feira) – Arte na natureza

30 de Junho (Quinta-feira) – Arqueologia

5 de Julho (Terça-feira) – Réplicas de placas de xisto pré-históricas

12 de Julho (Terça-feira) – Construção de jogos islâmicos (com a colaboração da Câmara Municipal de Alcoutim)

Ainda durante o Verão, colaborámos com diversos programas de férias.

Organizámos peddy-papers “Aventura em Cacela Velha” com crianças e Jovens do Projecto Lado a Lado, 21 e 29 de Julho; e com crianças e jovens do ATL “ Idade de Ouro”, 26 de Julho.

Dinamizámos a Oficina de construção de jogos islâmicos com grupo de crianças e jovens do Espaço Infanto-Juvenil do Município de VRSA- CIIPC, 20 de Julho; e com crianças e jovens da Associação Porta Amiga de Tavira, 25 de Agosto.

Orientámos ainda visita ao Túmulo Megalítico de Santa Rita com crianças e jovens do Espaço Infanto-juvenil do Município de VRSA, 4 de Agosto.

No âmbito de uma colaboração com o Centro de Ciência Viva de Tavira, no âmbito do Programa “Ciência Viva no Verão” acolhemos no CIIPC o passeio e oficina: “Da pedra calcária à cal das nossas casas” orientados pelos arquitectos Marta Santos & José Lima, nos dias 18 e 27 e Agosto.

No âmbito do mesmo programa, o CIIPC orientou a Visita-jogo a sítio arqueológico: “Desenterrar o passado. Fazer falar pedras, ossos e cacos no túmulo megalítico de Santa Rita” no dia 30 de Agosto.

Ao longo do ano recebemos a visita regular de utentes da Asmal – Associação de Saúde Mental do Algarve e das Casas do Avô de Monte Gordo e VRSA com quem dinamizámos diversas visitas/oficinas:

Com a ASMAL: Oficina de troca de saberes, 16 de Fevereiro; Visita à exposição de bonecas de trapo “A arte das alegrias” + Oficina de construção de bonecas de meia, 14 de Junho; Visita à exposição “Olaria em Santa Rita. Objectos, usos e memórias” + oficina de cerâmica, 13 de Setembro; Visita à exposição “Cana e luz” + oficina de searinhas para o presépio algarvio, 6 de Dezembro

Com as Casas do Avô: Visita ao jardim da flora representativa do Algarve em Cacela Velha, 16 e 17 de Março; Visita à exposição de bonecas de trapo “A arte das alegrias” e dinamização de oficina de construção de bonecas com cabeça de grão, 9 e 29 de Junho; Dinamização da Oficina de Cerâmica islâmica “Uma ponte entre o passado e o presente”, 15 de Abril; Visita à exposição “OLARIA EM SANTA RITA. Objectos, usos e memórias” + oficina de cerâmica, 13 de Outubro; Visita ao presépio algarvio no CIIPC + conversa sobre tradições associadas ao Natal, 15 de Dezembro

 

4. PROGRAMAÇÃO CULTURAL EM CACELA

 Este ano, procurou-se dar continuidade a uma programação cultural em Cacela Velha alicerçada nas nossas heranças culturais, História e património.

Realizou-se a 4ª edição das NOITES D’ENCANTO (em estreita colaboração com a Ibérica e a ADRIP), de 14 a 17 de Julho. Ao longo de 4 dias, as ruas de Cacela Velha encheram-se de música, gastronomia, mercado, animação e muitas pessoas. Conversas temáticas, espaço com jogos islâmicos (numa colaboração com a CM Alcoutim) e exposição de mouras encantadas da artista plástica Sofia Pinto Correia, reforçaram a dimensão cultural da iniciativa.

Teve lugar em Cacela Velha, no dia 18 de Setembro, mais uma edição – a sexta – da “POESIA NA RUA”. A poesia voltou às ruas de Cacela chamando muitas pessoas que participaram, de manhã, em actividades para os mais novos (leitura de contos e de poemas, oficinas criativas, hora do conto, puzzle poético, caça à palavras). Durante a tarde tivemos apresentação de livros, conversas, performance poética, poetas do Guadiana, percurso poético sobre a casa, mercado de livros, artesanato e produtos locais. Quando a noite caiu, projetou-se “tapeçaria digital a partir de poemas de Cacela” nas paredes da casa do pároco, e juntaram-se poetas e dizedores na festa ao «ritual da igrejinha», um momento que já faz tradição, ao som dos Funkarmonica.

Regressou a Cacela Velha no Verão a CLÁSSICA EM CACELA, na sua 7ª edição, numa organização do Município de Vila Real de Santo António com programação da flautista Teresa Matias. Este ano foi dedicado à Música Antiga e Satie, com os concertos: Orlanda Velez Isidro, canto & Helena Raposo, alaúde, 4 de Agosto, na Igreja; Isabel Vaz, violoncelo & Eduardo Paredes, violino, 7 de Agosto, na Igreja; Daniela Tomaz, Teresa Matias, Ana Figueiras e Gonçalo Pescada, flautas de bisel e acordeão, 18 Agosto, na Igreja; Projecção do filme Satie.150 + conversa com Joana Gama, 24 de Agosto; e Joana Gama, Piano, Erik Satie, 25 de Agosto, no Cemitério Antigo.

As portas do velho cemitério de Cacela Velha voltaram a abrir-se para acolher o CICLO DE CINEMA “Sob as Estrelas em Cacela Velha” com a colaboração do Cineclube de Faro. Sessões a 30 de Agosto – O BOTÃO DE NÁCAR, Patricio Guzmán; e 6 de Setembro – PÁRA-ME DE REPENTE O PENSAMENTO, Jorge Pelicano.

Continuaram os animados e participados MERCADINHOS na Primavera, Verão, Outono e Natal em Cacela Velha (em colaboração com a ADRIP), a 10 de Abril, 26 de Junho, 23 de Outubro e 11 de Dezembro. Artesanato tradicional, novas criações, produtos locais, velharias, animação de rua e música foram assinalando o passar das estações nas ruas de Cacela Velha. Destaque este ano para um esforço acrescido na componente de animação cultural durante os mercadinhos com grupos musicais, performances, artesanato ao vivo e retrato de época.

Colaborámos ainda com o Banco de Voluntariado de VRSA na organização dos Mercados das Trocas em Cacela Velha, nos dias 22 de Maio e 25 de Setembro, participando na componente de trocas e dinamizando oficinas criativas.

Ao longo do ano foi fundamental o apoio prestado pelo Centro de Informação da Casa do Pároco (aberto diariamente de 3ªf a Sábado, até final de Outubro), no acolhimento, atendimento e prestação de informação turística, cultural e patrimonial aos visitantes e na organização da programação em Cacela Velha.

5. TRABALHO EM REDE

O CIIPC/CMVRSA, enquanto núcleo estruturante de um futuro Museu em Vila Real de Santo António, integra desde 2008 a Rede de Museus do Algarve, continuando a participar activamente nas reuniões gerais e na dinâmica dos grupos de trabalho entretanto constituídos (Arqueologia, Património Cultural Imaterial, Educação). Em 2016 integrou o Grupo Coordenador.

No âmbito da Rede de Museus do Algarve participámos este ano na acção de formação “Desenho Arqueológico Vectorial 2D”, dias 5 e 6 de Maio, Albufeira.

 6. OUTROS MOMENTOS

A população de Santa Rita celebrou connosco alguns importantes momentos festivos: Convívio de Páscoa com folares e chá de ervas, dia 23 de Março; Magusto com castanhas, vinho novo, d e bolos, dia 11 de Novembro.

 

Recebemos a acção de fiscalização ao património de Cacela (túmulo megalítico de Santa Rita, barragem romana da ribeira das Hortinhas, núcleo histórico de Cacela Velha e villa romana da Manta Rota), com cerca de dezena e meia de militares do Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente da GNR e técnica da DRCAlgarve, no âmbito de um protocolo de colaboração entre a Direcção Regional de Cultura do Algarve e a GNR, com vista à protecção de sítios e monumentos patrimoniais. (20 de Outubro)

 

PRESÉPIO ALGARVIO NO CIIPC

Presépio_FB.jpg

PRESÉPIO ALGARVIO

Elaborado com a comunidade de Santa Rita

De 9 de Dezembro a 6 de Janeiro

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela /CMVRSA

Antiga Escola Primária de Santa Rita

Este ano o Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela /CMVRSA armou um presépio algarvio com a participação dos habitantes de Santa Rita.

No Algarve, em Dezembro era costume armar-se o presépio e o “altarinho” de cariz popular. Nas casas, em cima da cómoda, elevado ao centro em degraus, colocava-se o menino Jesus, cercado de searinhas, laranjas e outros frutos, votos de pão e de prosperidade para a família. Trata-se de uma tradição muito antiga que parece remontar no Algarve pelo menos à Idade Média.

As searinhas são semeadas por tradição no dia 8 de Dezembro, dia de N. Sra da Conceição, na continuidade dos antigos cultos da fertilidade, numa altura em que nos campos se fazem as sementeiras. Os grãos de trigo, centeio, cevada são colocados a germinar em latinhas de conserva ou pires e mantidos húmidos enquanto germinam. São oferecidas ao menino Jesus com o pedido de boas colheitas.

Esta antiga tradição associada ao Natal ajuda-nos a compreender a dimensão de incerteza que acompanhava a actividade agrícola nas sociedades passadas e a necessidade que havia de, ao longo do calendário festivo, através de práticas e intervenções rituais e simbólicas, estabelecer ligação com as entidades divinas, pedindo que intercedessem para proteger e propiciar o eterno renascer da natureza, a fertilidade da terra, garante da sua sobrevivência.

Visite-nos no seguinte horário

De segunda a sexta-feira

9h00 – 13h00 e 14h00 – 17h00

 

MERCADINHO DE NATAL EM CACELA VELHA

mercadinho-de-natal-2016

Cacela Velha, 11 de Dezembro

10h30 às 17h00

Cacela Velha prepara-se para receber, no próximo dia 11 de Dezembro (Domingo), mais um Mercadinho de Natal. Artesanato tradicional (empreita, cestaria, latoaria, cerâmica, trapologia, brinquedos…) e novas criações (costura, crochet, bijuteria, ourivesaria…); produtos alimentares da região como o mel, pão, bolos, compotas, licores; flores; cremes e sabonetes naturais; artigos em segunda mão (discos, cd´s, livros, roupa, brinquedos, quadros, velharias…); música e animação de rua marcam mais este Mercadinho.

Neste mercadinho haverá o concurso da bancada mais bem decorada e os visitantes poderão manifestar as suas preferências através do voto junto da organização.

Contamos ainda com uma campanha solidária de recolha de alimentos destinada às cantinas sociais da Associação de Beneficência Mão Amiga e da Santa Casa da Misericórdia de Vila Real de Santo António. Participe e deixe o seu contributo junto da nossa Árvore de Natal!

PROGRAMA CULTURAL AO LONGO DO DIA

Música selecionada por Dj Yacobian

11h30 – Grupo de dança Arte da Ria

Danças em família com Maré Martinez

Retrato de época com a A|NAFA em Cacela Velha – Associação e Núcleo de Amigos Fotógrafos do Algarve

Apareça!

Organização

CMVRSA/ CIIPC – Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

Contactos: 281 952 600; ciipcacela@gmail.com; https://ciipcacela.wordpress.com/

ADRIP – Associação de Defesa, Reabilitação, Investigação e Promoção do Património Natural e Cultural de Cacela

adrip.cacela@gmail.com; www.adripcacela.blogspot.com